Na quarta prisão por abuso sexual, homem mostra genitália para funcionária em Delegacia

0

O homem de 50 anos, preso na manhã da última segunda-feira (10), após esfregar o pênis em uma criança de três meses e passar a mão nas nádegas de uma idosa, de 60 anos, em um ônibus do transporte coletivo, em Várzea Grande, já foi preso ao menos outras três vezes pelo crime de estupro. Além disso,  após ser levado à Delegacia do município, ele mostrou a genitália para uma funcionária da limpeza.

Em consulta no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), consta uma requisição para exame de insanidade mental. O pedido do exame ocorreu em 2016, depois que ele tentou estuprar três mulheres. Uma das vítimas tinha 21 anos, que perambulava pela região central da cidade. Ele tentou agarrar a jovem, mas ela conseguiu pedir ajuda. Na ocasião, ele foi autuado por tentativa de estupro e ato libidinoso.


Meses depois, ele foi acusado de abusar de uma jovem de 25 anos que dormia no corredor do Pronto Socorro Municipal (PSM).  O suspeito beijou, introduzindo a língua, na boca da jovem que acompanhava o marido, internado no corredor. A mulher acordou e denunciou o suspeito, detido por seguranças. O PSM explicou que ele não era paciente do local e teria se aproveitado da entrada de pacientes para invadir a unidade.

  Migrantes venezuelanos recebem apoio e capacitação em Mato Grosso

Em 2016, o criminoso foi preso novamente depois de tentar violentar uma mulher que residia sozinha, no bairro Jardim Petrópolis, na Capital. Ele invadiu a casa de uma mulher de 45 anos. Ela gritou e conseguiu ajuda dos vizinhos. A vítima relatou ser a segunda vez que o bandido tentava lhe estuprar.

Na prisão da segunda-feira, a mãe de uma das vítimas contou que o suspeito teria esfregado o pênis em sua filha de apenas três meses. Outra vítima, uma idosa de 60 anos, afirmou que o homem teria apertado suas nádegas quando ela passava pela catraca do veículo.

Diante da situação, ele foi encaminhado à Central de Flagrantes para confecção da ocorrência. Na Delegacia, o criminoso havia pedido um copo de água para uma funcionária da limpeza. Ela seguiu até o bebedouro e ao retornar observou que o homem havia abaixado o short, exposto seu órgão genital e começado a se masturbar.

A funcionária acionou os policiais do local e registrou um boletim de ocorrência.

A polícia deverá apurar os fatos.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui