Faltam poucos dias para o pleito, e o Cartório Eleitoral está com tudo preparado para o próximo domingo. Fernanda Falabretti, Técnica Judiciária do Cartório Eleitoral da 21ª Zona, explicou à reportagem do CenarioMT que desde o último sábado (29/09) as 200 urnas eletrônicas estão alocadas nos municípios que compreendem à 21ª Zona – Tapurah, Itanhangá e Lucas do Rio Verde. Em Tapurah, as urnas estão no Fórum; em Itanhangá, no Posto Eleitoral; e em Lucas do Rio Verde, no Cartório Eleitoral. No próximo dia 03 essas urnas (tanto as de sessão, quanto as de justificativa e também as de contingência) passarão por uma cerimônia de conferência visual, onde todas serão ligadas para conferência de etiquetagem, data, hora e destinação.

 

Fernanda orienta que é necessário que o eleitor leve uma “cola” escrita no papel com os números de seus candidatos, visto que são 6 votos diferentes, mesmo que na cabine de votação tenha os nomes e números de todos os candidatos. A ordem de votação será a seguinte: Deputado Federal, Deputado Estadual, dois Senadores, Governador e Presidente da República. Fernanda alerta para que os eleitores não tentem votar duas vezes para o mesmo candidato a senador e nem votem na legenda para esse cargo, pois dessa forma o segundo voto será considerado nulo pelo sistema. Ela ainda avisa que é necessário levar um documento de identificação oficial com foto. Também é válido o DNI (Documento Nacional de Identificação) e também o E-título, visto que em Lucas do Rio Verde todos os eleitores fizeram a revisão biométrica. A Técnica Judiciária ainda alerta os eleitores que, por caracterizar crime eleitoral, não será permitida a entrada na cabine de votação com o aparelho celular. Haverá uma mesa com uma caixinha para depositar o aparelho enquanto o eleitor estiver exercendo seu direito de cidadania.

 

Quem está morando em Lucas do Rio Verde mas ainda não transferiu seu título de eleitor para cá, pode justificar seu voto em qualquer sessão, porém há algumas sessões especialmente destinadas a esse fim. Haverá três sessões para justificativa na Escola Cecília Meireles (no bairro Téssele Jr), uma sessão na Escola Dom Bosco (no bairro Rio Verde) e também uma sessão na Escola Manoel de Barros (situada no Parque das Américas). Quanto à justificativa em caso de acidente ou hospitalização, sempre com atestado anexado ao requerimento, pode ser feita em até 60 dias após o pleito eleitoral.

 

Fernanda informou que foram feitas alterações de local em algumas sessões na Escola Menino Deus, por conta da falta de acessibilidade. Como esta escola não tem rampa de acesso e nem elevador, apenas escadaria, as sessões do piso superior foram transferidas para o Colégio LaSalle, a escola mais próxima daquele local. Essa mudança aconteceu porque no pleito de 2016 uma pessoa com a perna quebrada foi até a Escola Menino Deus para votar, porém não conseguiu ter acesso à sessão, que ficava no piso superior. Dessa forma, apenas 08 sessões funcionarão no piso térreo daquela escola.

 

Outras duas mudanças foram feitas: uma delas aconteceu na Escola Anjo Gabriel, que para este pleito foi desativada, e suas 04 sessões transferidas para a Escola Olavo Bilac, para melhorar a logística; a outra modificação, realizada para economia de dinheiro público, foi o remanejamento da sessão do CEJA José de Alencar para a Escola Luiz Carlos Ceconello.

 

Quanto ao aumento no número de eleitores em Lucas do Rio Verde, Fernanda contou à nossa reportagem que houve um aumento significativo com relação ao último pleito. “Nas eleições de 2016 o eleitorado apto a votar era 38.384 e agora, para essa eleição, o eleitorado é de 42.603, então nós tivemos um aumento de mais de 4 mil inscrições. É importante ressaltar que nas eleições de 2016 tiveram 8.020 abstenções, ou seja, 8 mil eleitores não votaram. A gente espera que esse número diminua nessa eleição”. Na 21ª Zona Eleitoral, para esse pleito, 54.950 pessoas estão aptas a votar.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui