Prefeitura alerta sobre estacionamento irregular em recuos destinados a ônibus

0

Para que os mais diferentes setores de uma cidade funcionem de maneira satisfatória é necessária uma atuação sincronizada de todas as partes interessadas. Nesse sentido, poder público e cada um dos milhares de habitantes do município devem caminhar juntos rumo a uma direção que leve a um bem maior para toda sociedade. No trânsito, esse princípio também deve-se fazer presente a todo momento, garantindo que motoristas de veículos privados e usuário do transporte público tenham sempre preservado o direito a uma mobilidade segura e cômoda.

Pensando nisso, a Prefeitura de Cuiabá orienta os condutores de carros e motocicletas sobre utilização inadequada dos espaços destinados à chegada e saída de ônibus dos pontos de paradas como local de estacionamento. É comum para quem transita pelas principais avenidas da cidade observar a existência de uma área delimitada fazendo a separação entre os abrigos e a pista de rolamento. A zona em questão é chamada de recuo e tem um importante papel de evitar que a fluidez no tráfego seja prejudicada com a necessidade de parada do coletivo.

Todavia, em Cuiabá, principalmente em locais com grande concentração de pessoas, tem se tornado comum notar a presença de carros e motos estacionados nesses recuos, dificultando a atuação dos motoristas de ônibus. A situação ganha um peso ainda mais crítico em pontos, como o instalado em frente ao centro comercial da Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA), onde a baia é mais alta e requer um cuidado maior para que o veículo esteja perfeitamente alinhado com a plataforma.

“Esse novo conceito de abrigos que a Prefeitura está adotando, com a utilização de contêineres, foi pensado justamente para que o passageiro embarque ou desembarque do ônibus diretamente na plataforma, sem precisar dividir a pista com os veículos. A plataforma tem uma altura de aproximadamente 40 centímetros, por isso existe a necessidade de que a parada seja feita mais perto o possível do abrigo. Além disso, existem pessoas que fazem o uso do transporte por meio dos elevadores, o que reforça a importância de uma aproximação correta da estrutura”, explica o diretor de Transporte da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Nicolau Budib.

Segundo o diretor, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina que estacionar o veículo onde houver sinalização horizontal delimitadora de ponto de embarque ou desembarque de passageiros de transporte coletivo ou, na inexistência desta sinalização, no intervalo compreendido entre dez metros, antes e depois do marco do ponto, é uma infração que resulta em quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação e multa no valor de R$ 130,16. O veículo do infrator também fica sujeito ainda à remoção.

  PGE passa a emitir gratuitamente e on-line Certidão Negativa de Débito

Nicolau conta ainda que a Semob tem buscado realizar campanhas de conscientização, em parceria com as empresas que atuam no município, orientando os motoristas do transporte coletivo a pararem da forma certa, não atrapalhando o andamento do trânsito. No entanto, ele salienta que os condutores de veículos particulares também devem colaborar e deixar o espaço livre para a manobra dos ônibus. O diretor destaca que, visando coibir esse tipo de situação, a Secretaria tem posicionado agentes de trânsito em locais onde esse tipo de ocorrência é mais frequente.

“No mês de junho, por exemplo, foram feitos oito autos de infração nesse sentido. Ou seja, estamos sempre monitorando e buscando coibir essa atitude errônea. Fizemos um trabalho de acompanhamento durante a implantação do novo abrigo do Pantanal Shopping e percebemos que no local, assim como acontecem em outros recuos que temos nos bairros, os condutores de veículos particulares estacionam em pontos de ônibus, o que é incorreto. Vamos retomar o trabalho de fiscalização para evitar esse tipo de infração, principalmente nesse ponto mais crucial”, expõe Budib.

Conforme a coordenadora de Engenharia da Semob, Adrielle Martins, no ponto do Pantanal Shopping havia um desnível na calçada que foi compensado para que os contêineres pudessem oferecer a acessibilidade necessária para a população. Ela relata que o ponto possui quatro acessos para pedestres, sendo um para portadores de necessidades e, no intuito de melhorar o acesso ao abrigo, novas medidas devem ser adotadas.

“O acesso ao ponto deve ser por trás, assim como funciona na Estação Alencastro, ficando a parte da plataforma apenas para os ônibus. Também está prevista a instalação de guarda corpo nas laterais do ponto, canalizando assim os usuários para a entrada correta. Já para auxiliar que os ônibus parem corretamente e coibir os estacionamentos de carros e motos nas baias, serão colocados tachões refletivo na pista, servindo assim de parâmetro nas manobras desses coletivos”, finaliza Adrielle Martins.

 

 

 



| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui