Enfermeiros entram em greve; médicos fazem assembleia hoje

0

Sem receber salários há três meses, os enfermeiros da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá decidiram cruzar os braços e entrar em greve a partir desta segunda (30).
 
Esta é a segunda vez neste ano que os profissionais entram em greve por conta de atraso nos pagamentos, problema que se arrasta desde maio.
 
A unidade de saúde mais antiga de Cuiabá não tem recebido repasses regulares por parte da Prefeitura de Cuiabá, com a qual tem contrato. Além disso, cobra repasses do Governo do Estado.
 
Além deles, os médicos da unidade de saúde também podem aderir o movimento. Uma reunião da categoria está marcada para acontecer às 19h de hoje.
 
O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem (Sinpen-MT) emitiu uma nota informando sobre a paralização e afirmando que a Santa Casa vive hoje nos seus piores dias.
 

“Greves freqüentes por atrasos no pagamento da equipe de enfermagem, adiamentos freqüentes de procedimentos devido à dívida com fornecedores, atraso no repasse dos médicos e atraso no pagamento da bolsa dos médicos residentes são partes dos problemas enfrentados no momento”, diz trecho do comunicado do Sinpen.

 
Caos na Santa Casa
 
Segundo o diretor da Santa Casa de Cuiabá, Antonio Preza, o hospital trabalha hoje com um déficit mensal que gira entorno de R$ 700 mil.
 
Preza também lamentou a situação e afirmou que não tem mais como levar a atual situação financeira adiante.
 
“Chegamos num momento que vamos ter que resolver isso. Não há como o hospital ser tocado dessa forma. Tudo isso é reflexo da falta de repasses, sim”, disse.
 
Os únicos compromissos que a instituição tem conseguido manter é com os medicamentos, materiais e comida.
 
“Não tem nenhum funcionário que não esteja com salário atrasado. Todos estão atrasados. A situação só não está caótica porque os doentes estão sendo tratados. Estamos conseguindo manter mais ou menos as medicações, materiais e comida. Agora tem que resolver essa situação. Se não nos ajudarem, não tem como funcionar. O que a gente recebe não tem como pagar os custos. O que a gente podia levar nós levamos, mas agora chegou num ponto que não tem como levar mais”, desabafou.
 
Segundo o diretor, a esperança que ainda resta é a liberação das emendas parlamentares e dos recursos do Fundo de Estabilização, prometido pelo Governador Pedro Taques.
 
A promessa é que o fundo destinará 100% dos recursos para a Saúde, provenientes de parte dos incentivos fiscais de setores produtivos que aderiram ao projeto e a expectativa de arrecadação é de R$ 180 milhões em um ano. Com isso, os hospitais filantrópicos devem receber repasses de R$ 36 milhões ao ano.
 
Prefeitura diz que repasses estão em dias
 
Por meio de nota a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde Municipal informou que ao contrário do que o diretor da Santa Casa contou, os repasses estao em sua maioria em dias.
 
De acordo com a pasta, o último pagamento aconteceu no dia 16 de julho, quando foram repassados  R$ 274 mil referentes aos serviços hospitalares de Alta Complexibilidade, R$ 247 mil de serviços ambulatoriais de Nefrologia e mais R$ 470 mil também de serviços ambulatoriais de Alta Complexibilidade.
 

“Ao todo foram repassados no ano de 2018 o montante de R$ 30.702.461,24.  A secretaria informa que no final do ano passado e neste ano a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá recebeu de Emendas Parlamentares para custeio o montante de R$ 18.905.732,00 já repassados pela secretaria municipal”, diz trecho da nota.

 
Conforme a nota, o único recurso que ainda não foi repassado foram os Incentivos de IVQ (Índice de Valorização de Qualidade) dos meses de abril e maio no valor mensal de R$ 63 mil. Os de março foram pagos na última quarta-feira (25).
 

“As demais solicitações do ano anterior como os leitos de retaguarda que não faz parte da contratualização que está vigente, estão em processo de auditoria do SUS que emitirá o parecer nos próximos dias. Sobre o Incentivo Municipal da Fonte 100 apenas o do mês de maio está em aberto”.

  Aeroporto Marechal Rondon fica sem energia elétrica por duas horas e causa atraso em voo




| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui