Entenda a opinião dos presidenciáveis do Brasil sobre a legalização dos jogos

0

Com as eleições presidenciais perto de acontecer e com a pauta dos jogos tão em alta nos últimos meses você não tem curiosidade em saber o que cada candidato à presidência da república pensa sobre o assunto e, claro, o que pretende fazer caso seja eleito nas urnas? Pois é, nós tivemos essa curiosidade e fomos buscar entender o que cada um dos pré candidatos defende sobre a legalização dos jogos. Para você ficar por dentro trouxemos tudo para vocês. Assim, podem sempre saber mais informações sobre o candidato que você pretende ajudar a se eleger como futuro comandante da nossa nação. Lembre-se sempre que o voto tem que ser um ato consciente então busque sempre informações sobre os candidatos para fazer a melhor escolha para o seu país.

Vale ressaltar que os jogos ainda não são legalizados em estabelecimentos físicos no Brasil, no entanto, a modalidade é bastante difundida em plataformas online que inclusive oferecem várias vantagens frente ao cassino físico como bônus, ofertas, promoções e muito mais. O bônus de bet90 brasil é um dos exemplos mais famosos aqui no Brasil pois oferece bastante facilidade e comodidade para quem gosta se divertir no conforto da sua casa e ainda podendo ganhar uma boa renda extra, vale a pena conferir as vantagens no site.

Então, sem mais delongas, vamos a opinião dos candidatos:

Geraldo Alckmin (PSDB)

O ex governador do estado de São Paulo se diz a favor da regularização dos jogos desde o ano de 2006. Ainda segundo o representante do PSDB o desafio desse novo mundo moderno é justamente o futuro do emprego já que a tecnologia permite produzir com menos gente. Assim, Alckmin defende que essa será uma forma de incrementar as vagas de emprego e diminuir a taxa altíssima de desempregados que o Brasil tem hoje.

Jair Bolsonaro (PSL)

O candidato conhecido pelo seu extremismo afirma que , a princípio, é contrário a legalização dos jogos mas que pode ser negociado caso seja eleito desde que o controle sobre essa modalidade fique sob a responsabilidade de casa estado e não da União. Mesmo contra ele afirma que há a possibilidade de acontecer desde que bem definido os responsáveis.

Ciro Gomes (PDT)

O pré candidato Ciro Gomes ainda não se manifestou sobre o assunto. No entanto, colegas de seu partido já estiveram na linha de frente de projetos que visavam justamente a liberação dos jogos. Ou seja, acredita-se que também o candidato, assim como o seu partido, seja a favor da regularização mesmo ele não tendo se manifestado ainda sobre o assunto.

Henrique Meirelles (MDB)

Quando ainda era o ministro da fazenda, em 2016, o candidato já se dizia a favor da legalização porque traria vários benefícios econômicos para o país como a arrecadação estimada de 20 bilhões de reais ao ano. Na época em que fez as afirmações Meirelles também disse que a maioria dos Ministros eram a favor mas dependiam do veredito final do então presidente Michel Temer.

Marina Silva (REDE)

A candidata Marina Silva também não se manifestou sobre a legalização dos jogos mas já afirmou que, se eleita, pretende que pautas polêmicas como a liberação da maconha e o aborto sejam debatidas em plebiscitos.