Saúde pública em Goiás avança e inova com ações e resultados para a população

0
Goiás colhe significativos avanços na área da Saúde. Há dois meses, o Governo do Estado criou e colocou em pleno funcionamento o programa Terceiro Turno da Saúde, com a realização de 7.957 procedimentos. Três hospitais receberam o certificado concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o que valida a excelência do atendimento prestado por tais unidades.
Simultaneamente, o governo desenvolveu importantes ações de promoção à saúde, entre as quais o efetivo controle dos casos de H1N1 no Estado com o desenvolvimento da Campanha de Vacinação contra a Influenza, as atividades de monitoramento e bloqueio dos casos e o tratamento dos pacientes com a doença. Além disso, promoveu a capacitação contínua dos profissionais em uma série de cursos, oficinas e seminários.

Terceiro Turno da Saúde: 8 mil procedimentos médicos

Dos 7.952 procedimentos realizados pelo Terceiro Turno da Saúde, 382 são cirurgias, 4.188 exames e 3.382 são consultas. Uma das primeiras iniciativas de José Eliton ao assumir o Governo de Goiás, o Terceiro Turno da Saúde visa diminuir o tempo de espera dos pacientes que aguardam a realização de tais procedimentos e, desta forma, minimizar a angústia vivenciada por estas pessoas e proporcionar melhores condições de saúde e melhor qualidade de vida.
Atualmente, nove hospitais estaduais localizados na capital e no interior participam do programa, funcionando com turnos extras de segunda-feira a sexta-feira, das 18 horas às 23 horas, e aos sábados, com horário estabelecido pela direção de cada unidade de saúde.
O Terceiro Turno da Saúde visa realizar mais de 98 mil atendimentos até o fim do ano. Na primeira etapa estão sendo investidos R$ 36 milhões. Ao todo, o investimento será de R$100 milhões. O governador José Eliton destaca que o bom desempenho do Terceiro Turno da Saúde é uma consequência do trabalho humanizado que o Governo do Estado busca realizar, pensando na real necessidade da população. “Podemos comemorar esse resultado e saber que nossa população está tendo a assistência que precisa”, enfatiza o governador.
A execução do programa, de acordo com o secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, só é possível graças ao atual formato dos hospitais, que foram totalmente reestruturados, contam com padrão de excelência conferido por meio de certificações nacionais e toda gama de equipamentos de última geração, insumos e profissionais altamente capacitados. O programa integra 18 especialidades médicas, 10 especialidades cirúrgicas e 13 tipos de exames de imagem. Dentre as cirurgias realizadas estão as plásticas reconstrutoras, gerais, de proctologia, urologia, ortopedia e cardiologia. Os exames realizados foram ecodoppler, doppler, eletroencefalograma e teste ergométrico. Já as consultas são das especialidades de ortopedia, cardiologia, vasculares e outras.
As unidades estruturaram o turno extra para dar vazão à demanda de pacientes que estão na regulação do SUS aguardando procedimentos eletivos. Pacientes de todos os municípios goianos estão sendo beneficiados com o programa. Eles estão sendo chamados pelas unidades de saúde da rede própria da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES). A prioridade para iniciar a chamada dos pacientes será por tempo de espera.
Os hospitais que atendem pacientes do Terceiro Turno da Saúde são o Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG-AR), Centro Estadual de Readaptação e Reabilitação Dr. Henrique Santillo (CRER), Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Dr. Cairo Lousada (Huapa), Hospital Estadual Materno Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI), Hospital Estadual de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos (Hutrin), Hospital Estadual de Dermatologia Sanitária Santa Marta (HDS), Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana), Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT) e Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis.

Certificação de excelência hospitalar

O Estado de Goiás assumiu posição de destaque ao ter, em sua rede hospitalar, dois hospitais contemplados com o certificado ONA 3, conferido pela Organização Nacional de Acreditação Hospitalar. Em todo o País, apenas 12 hospitais têm este selo que confere a qualidade dos serviços prestados, a humanização do atendimento e a modernização dos equipamentos, a complexidade do atendimento e aparelhos colocados à disposição da população para a realização dos procedimentos. A segunda unidade goiana a conquistar o ONA 3 foi o HGG-AR.
Para o governador José Eliton, este feito representa um marco para a saúde pública em Goiás. O Crer já possui este título, e agora, o HGG é o 12º a alcançar posição de destaque entre os melhores hospitais do País. O governador acentua que este selo de excelência representa a segurança ao paciente e qualidade total do atendimento. “Os hospitais acreditados de Goiás são 100% SUS, gratuitos, atendendo o cidadão com dignidade”, pontuou ele.
Durante a solenidade de conquista do ONA 3 no HGG-AR, José Eliton assinou ordem de serviço para implantação do Centro Estadual de Apoio ao Portador do Diabetes, outro serviço inédito no País. Também foi lançado, durante a cerimônia, o serviço de cirurgias metabólicas para o tratamento do diabetes tipo 2, com as primeiras duas cirurgias já programadas. Inédito no País, o serviço vai promover saúde e qualidade de vida a portadores da doença.

  Diálogo Brasil debate projeto escola sem partido

Combate ao H1N1

Ações do Governo de Goiás, por meio da SES-GO, têm produzido resultados bastante positivos no enfrentamento à Influenza A H1N1. Desde a constatação do surto na Vila São José Bento Cottolengo, em meados de março, foi desencadeada uma série de ações de manejo e controle da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza A H1N1 e Vírus Sincicial Respiratório, tanto na Vila São Cotolengo, em Trindade, quanto em todo o Estado. “Agimos prontamente para chegarmos ao controle da doença em Goiás”, assinalou o secretário Leonardo Vilela.
Ele destaca como de extrema relevância no combate à doença o fato de o governador José Eliton ter solicitado pessoalmente ao Ministério da Saúde a antecipação da Campanha de Vacinação contra a Influenza em Goiás, no que foi prontamente atendido. A campanha no Estado teve início em 13 de abril, dez dias antes da ação em nível nacional. Dessa forma, o Estado superou a meta de vacinação definida pelo Ministério da Saúde e está em primeiro lugar em cobertura entre os Estados brasileiros.
Em Goiás, já foram imunizados um total de 1.731.523 pessoas. “Ainda é necessário que gestantes e crianças sejam alcançadas, mas, em relação aos outros grupos prioritários, já superamos a meta”, pontua o secretário Além de ser Goiás o único Estado onde ocorreu a antecipação da vacinação, a SES-GO promoveu a qualificação dos profissionais envolvidos direta e indiretamente na campanha e desenvolveu uma estratégia de comunicação eficiente e transparente com toda a população.
Para o efetivo controle da situação, a SES-GO determinou a reserva de leitos nas unidades hospitalares específicos para pacientes com SRAG; alertou os profissionais para o diagnóstico precoce e manejo da doença, fundamentais para o êxito do tratamento; efetivou uma logística de distribuição de vacinas, medicamentos e insumos de forma efetiva e disponibilizou à população a medicação específica, necessária ao tratamento de Influenza.

Ampliação da rede hospitalar no interior

O Governo de Goiás tem efetivado todos os esforços para concluir e colocar em pleno funcionamento as seis Unidades de Saúde Especializadas (USE) localizadas em Formosa, Goianésia, Posse, Quirinópolis, São Luís de Montes |Belos e na cidade de Goiás. Já foram entregues as obras de Quirinópolis e Goianésia.
No dia 5 de junho, o governador José Eliton fez uma visita técnica à USE de Goiás e ao Hospital Filantrópico São Pedro de Alcântara. A USE está sendo concluída na Macro Região de Saúde Centro – Oeste e trará benefícios para uma população estimada em 2 milhões e 200 mil pessoas pertencentes à região da qual fazem parte mais de 50 cidades goianas. A Unidade será um centro de diagnóstico de média e alta complexidade e orientação terapêutica, que reunirá 21 especialidades médicas para atendimento aos pacientes encaminhados pela rede básica de saúde. Além disso, haverá atendimento de enfermagem, serviço social, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional, nutrição e fonoaudiologia.
O governador José Eliton acentua que a construção e funcionamento da USE na cidade de Goiás sintetiza a preocupação do Governo Estadual em promover uma assistência qualificada e imediata às pessoas que residem distante da capital. Ele complementa que a Saúde, na atual gestão, constitui uma das prioridades do Governo.
O secretário de Estado da Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, enfatiza que a SES não tem poupado esforços para possibilitar um atendimento cada vez mais ágil, eficiente e próximo ao cidadão. “Ao instalarmos unidades especializadas, de maior e mais rápido acesso à população, contribuímos de maneira decisiva para minimizar os agravos e até mesmo salvar vidas”, pontuou.
José Eliton também assinou ordem de serviço para renovação de convênio estadual no valor de R$ 500 mil/mês destinados até dezembro ao Hospital São Pedro de Alcântara na cidade de Goiás. Esse convênio foi firmado com o Estado desde 2016 e atende o Hospital com perfil de urgência e emergência. A unidade possui 30 leitos e outros 10 de UTI e oferece 870 cirurgias/mês.



| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui