Professores de Lucas do Rio Verde decidem por greve
Presidente do sindicato da categoria, Tânia Jorra, afirma que reposição é uma política tradicional de valorização dos professores municipais
Publicado em 06/06/2018 às 15:36 | José Boas
+ -





Em assembleia realizada ontem (05) na sede SINTEP – Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Lucas do Rio Verde, os professores da rede pública municipal de ensino decidiram por iniciar um movimento grevista na próxima segunda-feira (11) em busca de aumento salarial para a categoria.

Na pauta de reivindicações do sindicato consta, além da reposição mínima de 6,81% no salário dos trabalhadores na educação do município, a inclusão dos servidores administrativos no plano da educação e mudança da data-base de reajuste salaria para janeiro.

Antes mesmo de deflagração da greve, os professores irão se reunir com o Poder Legislativo munical para discutir os termos das reivindicações.

Segundo a presidente do sindicato, Tânia Jorra, em conversa telefônica com nossa equipe de reportagem, “a pauta de reivindicações original não será alterada. O piso nacional é de R$ 2,45 mil para 40 horas e sem a reposição que estamos exigindo, de 6,81%, os rendimentos de nossos professores ficarão abaixo disso. É uma política tradicional de Lucas do Rio Verde conceder o aumento segundo as determinações federais como sinal de valorização dos professores e isso precisa ser mantido”.

 

Prefeitura de Lucas do Rio Verde rebate argumentos de grevistas da educação e afirma estar aberta ao debate






Deixe um comentário

avatar
   
Notificar