Produção de etanol será 7% maior e milho terá demanda ampliada nas usinas de MT

0

Com a produção de 16,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, Mato Grosso deverá produzir 7% a mais de etanol em 2018, se comparado com 2017. De acordo com o Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool-MT), neste ano serão produzidos 1,5 bilhão de litros de etanol, pelo menos 105 milhões de litros a mais do que no ano passado, quando foram 1,4 bilhão de litros.
De acordo com o diretor-executivo do Sindalcool, Jorge dos Santos, a produção de etanol anidro – que é misturado à gasolina – deverá ser 19,2% maior nesta safra, se comparada ao ciclo produtivo anterior, passando de 570 milhões de litros para 680 milhões de litros.
Já o volume de etanol hidratado – que é vendido ao consumidor final – terá retração de 5 milhões de litros a serem produzidos, segundo a projeção consolidada até a primeira semana de maio. Em 2017, foram produzidos 920 milhões de litros de etanol hidratado no Estado, enquanto que para este ano a produção deverá ser de 915 milhões de litros.
O Sindalcool estima a produção de 390 mil toneladas de açúcar nesta temporada, iniciada em abril deste ano que segue até março de 2019. A quantidade será 4,8% menor este ano se comparado a 2017, quando 410 mil toneladas foram produzidas.
Em Mato Grosso, existem 11 indústrias que produzem etanol e 10 que produzem, além de etanol, o açúcar. O setor mantém um estoque de 9,2 mil empregos diretos e 35 mil empregos indiretos.
Das 11 usinas produtoras de etanol, três são mistas e utilizam milho como matéria prima em conjunto com a cana-de-açúcar e apenas uma usina produz etanol apenas com milho. Neste ano, 1,2 milhão de toneladas de milho serão utilizadas na produção de etanol, um aumento de 25% sobre a quantidade de milho utilizado em 2017, quando foram 960 mil toneladas.

  Pesquisa identifica genes que determinam qualidade da carne bovina


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui