TRAGÉDIA
Criança de dois anos morre afogada após cair em buraco com água em Mato Grosso
Publicado em 13/02/2018 às 14:43 | G1
+ -



Um menino de dois anos morreu nessa segunda-feira (12), após cair em um buraco, no domingo (11), na comunidade Ponte Alta, região rural de Campo Verde, a 139 km de Cuiabá.

Segundo o avô paterno, o buraco onde o neto caiu estava cheio de água de chuva, e ele se afogou. O local seria usado posteriormente como fossa.

O avô relatou ainda que a criança chegou a ser levada para o Hospital Municipal de Campo Verde, onde recebeu os primeiros socorros. Depois, o menino foi transferido para a Santa Casa de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, onde morreu.

Ele não soube dizer se o buraco foi cavado por alguém da família, ou por um vizinho. Ele disse que mora na zona urbana e só via o neto quando a mãe o levava até a cidade.

O Corpo de Bombeiros de Campo Verde disse que não recebeu chamado para atender a ocorrência e ficou sabendo do caso pelas redes sociais. A atendente do hospital municipal disse que a criança deu entrada, mas foi transferida para Rondonópolis.

Leia:  Polícia Civil prende casal por tráfico de drogas durante investigações de roubo e receptação de veículos

No Facebook, familiares lamentam a morte da criança. “Vai com Deus sobrinho!, descanse em paz!”, diz mensagem publicada por um tio.

O velório aconteceu na comunidade onde a família mora e o menino foi sepultado na manhã desta terça-feira (13).





Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Notificar
avatar
wpDiscuz
Senado vota permissão para incluir pessoas em grupos nas redes sociais
Senado vota permissão para incluir pessoas em grupos nas redes sociais
Marabá volta a sofrer com cheias do Tocantins
Assunto Apimentado 005 - Huck é a bola da vez no meio político
Assunto Apimentado 004 - O povo brasileiro está cansado de sustentar incompetentes
Assunto Apimentado 003 - A desfaçatez dos réus candidatos o caso Antônio Joaquim