Mato Grosso e Embaixada Argentina assinam protocolo de intenções para criar Câmara de Comércio
Publicado em 12/08/2017 às 20:50 | CenárioMT com Assessoria
+ -



O governador Pedro Taques e o embaixador da Argentina no Brasil, Carlos Magariños assinaram nesta segunda (07.08), no Palácio Paiaguás, um protocolo de intenções para a criação da Câmara de Comércio Mato Grosso – Argentina.  O documento foi assinado durante a abertura do Workshop “Oportunidades de Negócio, Integração e Cooperação entre Mato Grosso e Argentina”.

No workshop, foram discutidos temas relevantes como produção, oportunidades de negócios, cooperação nas áreas de Educação, Ciência e Tecnologia, a construção da Hidrovia Paraguai/Paraná, que ligará Mato Grosso e Argentina, além da realização road show para apresentar as potencialidades de Mato Grosso aos empresários argentinos.

O governador fez um panorama histórico sobre o comércio inter-regional e destacou que tem se empenhando na busca pela integração com outros países.

“Nós temos muitos pontos em comum. A Argentina é uma grande produtora de proteína vegetal, mineral, e estas relações tendem a se fortalecer. A questão de logística é o grande gargalo para que os nossos produtos possam chegar ao mercado internacional”, afirmou Taques.

 

O embaixador da Argentina, Carlos Magariños, contextualizou o fim da rivalidade entre Brasil e Argentina em diversos setores, e se disse surpreso com a evolução que Mato Grosso tem apresentado nos últimos anos.

“Na Argentina, estamos impressionados com a transformação de Mato Grosso. Estive aqui há 30 anos e este Estado ocupava um lugar diferente do que encontramos hoje. Quero parabenizar o governador e tenho a impressão que crise não foi tão forte como em outros Estados brasileiros”, pontuou o embaixador.

Também participaram da assinatura o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Hermes Martins, o presidente da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Jandir Milan, o senador José Medeiros, e o diretor administrativo da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Vilmondes Tomain.