ECONOMIA E EMPREGO
Agropecuária se consolida como principal gerador de empregos
Entre os 10 maiores geradores de emprego no ano e em junho, mais da metade dos ramos é do agronegócio
Publicado em 08/08/2017 às 12:35 | Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Trabalho
+ -



A maior parte das vagas destinadas à juventude de MT foi preenchida por jovens entre 18 e 24 anos

Diante da supersafra esperada para o ano, o agronegócio tem se consolidado como o principal gerador de empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que de 10 ocupações profissionais com os melhores saldos de emprego no Brasil em junho, metade é do setor agropecuário. Foram 36.329 vagas geradas no mês.

 

Trabalhadores que atuam no cultivo de árvores frutíferas, na cultura do café e da cana-de-açúcar, volantes na agricultura e empregados agropecuários em geral estão entre as principais contratações.

 

“O mapa do emprego por ocupação reflete exatamente o momento econômico que estamos vivendo. Ele mostra quais são as áreas que estão se recuperando primeiro e retomando o crescimento”, afirmou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. “Estamos trabalhando incansavelmente para que isso, em breve, esteja ocorrendo com todos os trabalhadores”, observou.

 

Motor do emprego

Segundo o coordenador-geral de Cadastros, Identificação Profissional e Estudos do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães, os dados do Caged para o primeiro semestre de 2017 reforçam a percepção de retomada do crescimento econômico. Na visão dele, a agropecuária tem se mostrado como o “motor da geração de empregos”.

 

 

Agropecuária se consolida como principal gerador de empregos