AGRICULTURA
Exportações de café da Índia podem cair de 15 a 20% este ano
Publicado em 21/07/2017 às 09:22 | Por Café Point
+ -



As exportações de café da Índia podem cair de 15 a 20% nesse ano, devido aos poucos pedidos recebidos para os próximos meses. De acordo com os dados de embarcação do Coffee Board para o primeiro semestre de 2017, cerca de 216.926 toneladas saíram do país – uma queda drástica em relação ao mesmo período do ano passado. “Nos próximos meses a queda aumentará”, disse o presidente da Associação de Exportadores de Café da Índia, Ramesh Rajah.

De acordo com Rajah, em 2016 os pedidos foram menores, com os produtores estimando uma queda de 30%. Mas, no final, a queda foi de apenas 10%. “Todos os pedidos que tivemos foram enviados. Agora é difícil encontrar compradores à medida que eles compraram de outras origens “, completou.

A estimativa da produção total de café do Coffee Board para 2016/2017 foi de 316.700 toneladas, com 220.500 toneladas de conilon e 96.200 toneladas de arábica. Os preços mundiais dos futuros do café robusta, depois de subir para mais de US$ 2.200 por tonelada em janeiro, diminuíram em US$ 200 nos meses subsequentes. Agora, o preço chegou a US $ 2.126 por tonelada.

“As chegadas diminuíram no mercado à medida que os produtores esperavam melhores preços. Embora os valores  estejam mais altos, as compras diminuíram”, comentou o gerente geral da Allansons, MP Deviah.

Os exportadores estão depositando suas esperanças na safra do próximo ano, que deve se manter baixa devido às chuvas inadequadas nas regiões produtoras de café de Karnataka e Kerala. Embora os produtores tenham previsto uma queda acentuada no arábica no ano passado, eles sentem que o conilon, que representa quase 70% da produção total de café no país, será atingido na próxima safra.

“Não há água subterrânea suficiente e a monção do sudoeste foi pobre. Embora a floração do café tenha sido boa, a formação de cerejas de robusta foi atingida por chuvas inadequadas. Portanto, nosso cálculo é que a produção pode diminuir em 30%”, disse o presidente da Associação de Produtores de Karnataka, MM Chengappa.

Wayanad, região cafeeira de Kerala, foi declarada a mais deficiente em chuvas. “A chuva intermitente e a luz do sol resultaram no início da blackrot (uma doença causada por fungos) nas plantas. Dada a condição atual, a colheita deve ser menor em 15% aqui”, analisou o secretário da Associação de Produtores de Café de Wayanad, Prashant Rajesh.

Ao mesmo tempo, os leilões de café realizados uma vez por semana em Bengaluru foram atingidos após a introdução do GST. Apenas uma pequena porcentagem da produção é leiloada. O imposto nulo e as taxas de imposto de 5% para os grãos de café confundiram os comerciantes.